Dunlop no pódio das 24 horas de Le Mans

Dunlop no pódio das 24 horas de Le Mans

Dunlop arranca semana com vitória na corrida de resistência 24 Horas de Le Mans e com liderança no Campeonato do Mundo de Resistência (EWC) da FIM.

A temporada do EWC voltou à ação, depois de um interregno de oito meses, com o reagendamento da corrida de 24 horas em Le Mans, França, para sábado e domingo, 29 e 30 de agosto. Foi uma corrida desafiante para todos os participantes, dado o longo intervalo de tempo entre esta prova e a anterior, as estritas, mas necessárias, restrições impostas pela COVID-19 para garantir a segurança de todos os participantes, e as instáveis condições climatéricas.

Não obstante, as equipas parceiras da Dunlop exibiram um elevado ritmo e um grande potencial ao longo de toda a corrida, deixando a Dunlop como o fabricante de pneus com mais motos no Top 10 quando a bandeira de xadrez foi mostrada, às 12h00 de domingo. A mais bem-sucedida formação equipada pela Dunlop foi a Suzuki Endurance Racing Team (SERT), que terminou no terceiro posto, após uma corrida muito renhida.

Os pilotos Gregg Black, Etienne Masson e Xavier Simeon tiveram uma atuação impressionante e recuperaram de duas quedas que os fizeram perder tempo e a oportunidade de terminar no segundo lugar. A SERT utilizou a mesma especificação durante grande parte da prova, montando os slick dianteiros e traseiros da Dunlop em toda a corrida, exceto quando escolheram os pneus para piso molhado, dando mostras da versatilidade dos pneus de competição da Dunlop, mesmo nas condições mais instáveis.

A chuva foi e voltou em diferentes etapas da corrida, pero nunca era demasiado forte, o que permitia às equipas adotar diferentes estratégias e escolher entre pneus para piso seco ou molhado. As baixas temperaturas da pista aumentaram ainda mais o desafio.

Outra atuação digna de menção foi a da equipa BMW Motorrad, também parceira da Dunlop, que estevo de forma consistente entre as cinco primeiras posições durante toda a corrida, até que um infeliz acidente nos dez minutos finais a impediu de cruzar a linha de meta. No início da prova, as equipa BMW e SERT lutavam pela primeira posição.

Equipas independentes apoiadas pela Dunlop alcançam bons resultados

Por seu turno, algumas das principais equipas independentes da Dunlop também registaram bons desempenhos. Entre elas encontra-se a equipa No Limits Motor, que obteve o segundo posto na classe Superstock e um notável nono lugar na classificação geral, lutando com várias motos da classe de topo do EWC.

A equipa No Limits Motor Team também correu com uma Suzuki, ainda que a sua GSXR-1000 da classe Superstock seja consideravelmente diferente da versão de EWC utilizada pela SERT. Os resultados de Luca Scassa, Christopher Kemmer e Luca Vitali colocam a No Limits Motor Team no segundo lugar da classificação do Dunlop Independent Trophy.

A vitória no Dunlop Independent Trophy coube à Wojcik Racing Team, com a sua Yamaha YZF-R1 Fórmula EWC. A equipa polaca terminou em sétimo na classificação geral e foi a terceira melhor moto da Dunlop, atrás da Yamaha da VRD Igol Pierret Experiences, que terminou na quinta posição.

Os pilotos da Wojcik, Gino Rea, Broc Parkes e Axel Maurin, tiveram uma corrida consistente e levaram para casa o primeiro prémio do Troféu Dunlop de Independentes, através do qual a Dunlop apoia as equipas privadas com prémios em dinheiro em cada ronda do campeonato. Até agora, 128 equipas receberam prémios monetários através desta iniciativa, e a Dunlop está a distribuir mais 140 000 euros às equipas privadas na presente época, para ajudar estes importantes integrantes das corridas de resistência.

Wim Van Achter, Motorsport Manager da Dunlop, afirmou: “Felicitamos todos as nossas equipas parceiras, que deixam Le Mans celebrando bons resultados; especialmente a SERT e a equipa No Limits Motor. A SERT fez um trabalho magnífico em condições complicadas. Tão pouco devemos esquecer os esforços realizados pela equipa BMW Motorrad EWC, que deveria ter terminado com um impressionante resultado no Top 5, não fosse um infeliz acidente no final da corrida. Estamos orgulhosos por ver tantas equipas do Dunlop Independent Trophy a terminar no topo da classificação. É prova da versatilidade dos nossos pneus de competição, realçada pelo facto de a SERT ter escolhido apenas um composto slick”.

A temporada do EWC conclui-se com as 12 horas do Estoril, a 26 de setembro, onde serão coroados os campeões. A equipa Suzuki SERT, da Dunlop, lidera a classificação com 127 pontos, mais 40 do que os seus rivais maus próximos. A BMW Motorrad EWC é quarta, a Wojcik sexta e a VRD Igol Pierret Experiences sétima. Matematicamente, as quatro podem ainda lutar pelo título, mas a considerável margem pontual da SERT confere à equipa Suzuki uma apreciável vantagem antes da corrida de Portugal.

Notícias da mesma categoria

João Vieira

Do mesmo Autor: João Vieira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com