Guia Michelin France 2021 está ON!

01 - Guia-Michelin-France

Enquanto o mundo da restauração continua a enfrentar os efeitos de uma crise sanitária sem precedentes, a Michelin mantém o seu encontro com os gourmets e os protagonistas da gastronomia, ao apresentar a edição de 2021 do Guia MICHELIN France.

Com 638 estabelecimentos com uma Estrela MICHELIN, entre eles 57 novos, a edição de 2021 reafirma que o coração da gastronomia francesa continua a bater com força em toda a França, graças tanto aos seus inúmeros talentos como ao aparecimento de novos restaurantes.

Pelo segundo ano, o Guia MICHELIN distingue com uma Estrela Verde MICHELIN inúmeros estabelecimentos pelo seu compromisso com a gastronomia sustentável. Cifrados, este ano, em 33, estes restaurantes refletem, com as suas ações, uma crescente consciência ecológica e continuam a tração o caminho rumo a um futuro mais responsável.

AM par Alexandre Mazzia distinguido com três Estrelas MICHELIN
Situado em pleno coração do 8º bairro de Marselha, o restaurante AM par Alexandre Mazzia não deixa de fascinar os nossos inspetores. A cozinha do seu chef, autêntica sinfonia de sabores, que conjuga produtos locais com os do outro lado do mundo, é recompensada com uma terceira Estrela MICHELIN. No AM par Alexandre Mazzia, os gourmets são convidados a efetuar uma viagem culinária sem paralelo: o menu, organizado em grandes sequências, por sua vez declinadas em pequenos pratos, permite descobrir uma identidade culinária com ecos de uma infância passada no Congo e com reminiscências de uma trepidante trajetória de vida. A cozinha de Alexandre Mazzia é uma cozinha do momento e do efémero, diariamente reinventada dia para ser degustada sem complexos, que se deixa ver graças aos fogões abertos para a sala. Aqui, uma equipa de apaixonados e jovens talentos atua com uma cadência de metrónomo, e num silêncio apenas rompido pelo ruído das caçarolas e dos tachos e das panelas.

Marsan, da chef Hélène Darroze, e La Merise, do chef Cédric Deckert, recebem a sua segunda Estrela MICHELIN
Bem conhecida dos amantes da alta cozinha, a chef Hélène Darroze presta no Marsan, em pleno coração de Paris, uma vibrante homenagem às suas raízes das Landes e aos produtos do Sudoeste. Entre as paredes deste estabelecimento, por si totalmente redefinido há dois anos, a chef desenvolve uma cozinha que combina delicadeza, precisão e modernidade, ao mesmo tempo que nos submerge nos meandros da sua história culinária.

Em Laubach, Alsácia, no seu restaurante La Merise, o chef Cédric Deckert, antigo ajudante de Jean-Georges Klein no L’Amsbourg, apoiado no serviço pela sua mulher Christelle, imagina pratos com um apelativo classicismo. Nesta cozinha com acentos tradicionais, molhos absolutamente sublimes complementam preparações que levam a assinatura de um grande chef. Três anos depois de ter recebido a sua primeira Estrela, o La Merise prossegue a sua aventura a caminho da excelência gastronómica.

54 novos estabelecimentos recebem a sua primeira Estrela MICHELIN
Nos quatro cantos de França, as nossas equipas descobriram nada menos do que 54 novos estabelecimentos com uma cozinha que os impressionou pela qualidade. A região Provença-Alpes-Costa Azul é a que acolhe mais restaurantes galardoados este ano, com 12 novas mesas com Estrela. Entre elas, menção para o La Mère Germaine, em Châteaunef-du-Pape, onde Camille Lacome e Agathe Richou propõem saborosos pratos à altura da história deste restaurante, no qual, no decurso das suas viagens rumo ao sul de França, se reuniu Paris inteira, de Jean Gabin a Fernandel. No restaurante L’Or Bleu, em Théoule-sur-Mer, a elegante cozinha do chef Alain Montigny, distinguido a nível nacional em 2004, seduziu especialmente os nossos inspetores.

Na região Auvergne-Ródano-Alpes, 10 novos restaurantes também foram distinguidos com uma Estrela MICHELIN. Em Pont-du-Château, os pratos do L’Auberge du Pont, dirigido pelo chef Rodolphe Regnauld, oferecem os melhores produtos da região, preparados em bem-sucedidas alianças entre mar e terra.

Na Occitânia, unem-se à seleção 4 novas mesas, figurando entre elas o Reflet d’Obione, em Montpellier, restaurante orquestrado pelo chef Laurent Cherchi, que oferece uma saborosa cozinha. Destaque, também, para o Duende, em Nimes, gerido por Nicolas Fontaine sob a batuta de Pierre Gagnaire. No Centro-Vale do Loire, os nossos inspetores distinguiram outros 4 estabelecimentos, entre eles o L’Auberge Pom’Poire, em Azay-le-Rideau, que anteriormente ostentava a distinção Bib Gourmand. Aqui, o chef Bastien Gillet e as suas equipas transformam excelentes produtos locais com estilo e precisão.

Em Saint-Maximim, o Le Verbois é um restaurante familiar em que o chef Guillaume Guibet, benjamim desta nova promoção de estrelas, acaba de assumir o lugar dos seus pais, que permanecem ativos na sala. Aos 25 anos, as suas elaborações homenageiam as suas origens no território da Picardia, realizando-as com toques asiáticos. Passando do Este ao Oeste, os gourmets apreciarão a generosa cozinha do chef Guillaume Scheer, do Plaisirs Gourmands, em Schiltigheim; enquanto que os amantes dos sabores tipicamente bretões poderão regalar-se no Moulin de Rosmadec, em Pont-Aven, dirigido pelo chef Sébastien Martinez.

Outro denominador comum desta seleção 2021: a diversidade de estilos de cozinha continua a desenvolver-se por toda a França. Assim, em Arès, na baía de Arcachon, o restaurante ONA, aberto pela chef autodidata (e anteriormente arqueóloga) Claire Vallée, dá títulos de nobreza à cozinha vegan, que faz a sua primeira entrada na seleção de estrelas francesa. No Miraflores, Carlos Camino confere um toque peruano ao panorama gastronómico de Lyon; por seu turno, Antonio Salvatore leva os sabores italianos ao La Table d’Antonio Salvatore au Rampoldi, no Mónaco. Em Paris, cidade global, onde se encontram e se misturam influências, Enriques Casarrubias fez do Oxte uma embaixada perfeita dos sabores mexicanos; enquanto que Assaf Granit traduz os da sua Israel natal e da bacia mediterrânica no Shabour.

Em Tignes, os amantes das sensações fortes e insólitas ficarão encantados por almoçar ou jantar no topo do mundo. Situado a 3032 metros de altitude, o Le Panoramic é, não só, um autêntico regalo para à vista, como também delícia as papilas gustativas: aqui, a cozinha de Clément Bouvier está igualmente próxima das nuvens.

Compromisso sustentável: 33 novos restaurantes recebem a Estrela Verde MICHELIN
Este ano, o Guia MICHELIN faz eco do compromisso particularmente sustentável de 33 restaurantes. Entre estes 33 estabelecimentos inspiradores figura, por exemplo, o Scratch Restaurant, em Bourg-en-Bresse (distinguido com ‘O Prato MICHELIN’), onde Andréas Baehr e as suas equipas jogam a carta da transparência com os seus comensais: aqui são reduzidos ao máximo os resíduos alimentares, e os produtos são locais ou provêm da agricultura, da pecuária e da pesca sustentáveis e responsáveis. Mesmo os produtos de limpeza são o mais naturais possível.

No Riche (‘O Prato MICHELIN’), em Alès, Sébastien Rath desenvolve a mesma filosofia, já que a quase totalidade dos produtos provém de circuitos locais situados a menos de 50 quilómetros do restaurante. Em Rhinau, Alexis Albrecht aproveita os seus mais de 24 hectares de plantação – que permitem ser autossuficiente em 80%–, e a sua relação com produtores e agricultores locais, para oferecer no Au Vieux Couvent (Uma Estrela MICHELIN) uma cozinha que respeita os ecossistemas locais.

Notícias da mesma categoria

João Vieira

Do mesmo Autor: João Vieira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com