Nico Rosberg no desafio Extreme E Continental

10 - Nico-Rosberg

Nico Rosberg compete na classe Extreme E com os pneus Continental. Todas as equipas iniciarão a corrida com equipamento técnico idêntico: um SUV com o nome de ODYSSEY 21, equipado com os pneus de corrida de jantes 37 – CrossContact Extreme E – desenvolvidos pela Continental para colocar os carros na pista independentemente das condições.

A apenas alguns meses do arranque da nova edição do desafio off-road Extreme E, os organizadores estão lentamente a levantar o véu sobre as equipas que irão participar na corrida de SUV´s elétricos nos mais remotos cantos do planeta. Recentemente o campeão do mundo em Formula 1 Lewis Hamilton anunciou que a sua recém-criada equipa Team X44 fará parte do desafio, e agora com o anuncio de Nico Rosberg, a Extreme E pode anunciar outro nome proeminente da Formula 1.

Tal como Lewis Hamilton, Nico Rosberg fundou também a sua própria equipa de corrida, a Rosberg Xtreme Racing (RXR). Explicando porque se associou à Extreme E, o campeão do mundo de F1 em 2016 afirma, “Estamos muito felizes por anunciar que a equipa Rosberg Xtreme Racing se vai juntar ao desafio Extreme E. A corrida representa uma oportunidade fabulosa não só para conduzir mas também para alertar para a luta contra as alterações climáticas – atualmente a maior ameaça ao nosso planeta. Desde que me retirei da F1 tenho dedicado a minha carreira a tecnologias sustentáveis. A oportunidade de combinar esta área com a minha paixão pela corrida é extremamente reconfortante”. A assinatura da competição Extreme E é a escolha de locais próximos de habitats ameaçados. Desta forma, o objetivo do desafio é chamar a atenção dos fãs do desporto automóvel por todo o mundo, políticos, e entidades locais para as alterações climáticas, incentivando-os a redobrar os esforços para restringir o aquecimento global a 1.5°C.

Como membro fundador e patrocinador principal, a Continental está deliciada com este nome na grelha de partida. “O nível de interesse que o Extreme E tem despertado é a prova de que este está alinhado com os novos tempos.” Afirma Sandra Roslan que é responsável pelo projeto Extreme E na Continental. “Está a tornar-se cada vez mais evidente que demos início a algo que chama a atenção. Uma oportunidade única de falarmos ao coração e à razão de muitas pessoas para uma aproximação responsável ao ambiente. A Continental está muito orgulhosa e feliz por integrar este projeto. Nico Rosberg é não só um campeão do mundo, mas as suas atividades fora da pista transformam-no num grande parceiro para este desafio”.

Em 206 corridas na Formula 1, este icónico piloto alcançou 23 vitorias e 57 pódios. Depois da sua retirada, Nico Rosberg envolveu-se no campeonato de Formula E como investidor, alertando para o aquecimento global, chamando a atenção da Formula 1 para a mudança para os carros elétricos. Ele é co-fundador do Green Tech Festival, uma plataforma global para tecnologias verdes pioneiras no campo da mobilidade, energia e lifestyle. É também partner na equipa Rosberg Engineering (TRE). Juntamente com Schaeffler Paravan Technology, ganhou em 2019 o prémio “German Mobility” com o desenvolvimento do Schaeffler Mover – um compacto e altamente manobrável, capaz de conduzir de forma autónoma.

Com as equipas de Nico Rosberg’s e de Lewis Hamilton’s, outras sete equipas anunciaram o seu envolvimento neste desafio, incluindo a famosa equipa da US IndyCar Andretti Autosport e a Chip Ganassi Racing, o projeto espanhol QEV Technologies, os bi-campeões da Formula E – Techeetah, e a Veloce Racing, propriedade britânica e co-fundada com o atual campeão de Formula E, Jean-Eric Vergne. Duas equipas alemãs – a ABT Sportsline e a HWA RACELAB – estão também entre os participantes quando a nova serie arrancar no início do próximo ano.

Notícias da mesma categoria

João Vieira

Do mesmo Autor: João Vieira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com