150 anos da BF Goodrich – Pneus de cirurgião

05 - 150-anos-da-BF-Goodrich

São poucos os fabricantes de pneus que se podem gabar de atingir século e meio de atividade. A BF Goodrich alcançou esse feito em 2020. Inserida no universo da Michelin, a marca americana de pneus tem sabido sobreviver ao passar dos anos reinventando-se e reinventando o pneu

Sinónimo de qualidade, fiabilidade e constante inovação, a BF Goodrich é uma marca de pneus com uma história incrível, não só pelo início, mas também pelas várias invenções que surgiram nos seus laboratórios e que a transformaram numa das mais conceituadas marcas de pneus do mercado.

A história remonta a 1870, quando foi fundada pelo médico-cirurgião norte-americano Benjamin Franklin Goodrich. Este visionário edificou, em Akron (Ohio), a primeira fábrica de pneus dos EUA, com o apoio de investidores locais, a então chamada “Goodrich Tew & Co”.  Dez anos depois, em 1880, Goodrich desfez a sociedade com o parceiro Tew e a fábrica de pneus passou a chamar-se “BF Goodrich Company”. Nisto, depois de presenciar um incêndio na casa de um amigo, onde percebeu que as mangueiras que os bombeiros utilizavam já estavam ressequidas, o médico-cirurgião parece ter-se interessado por borrachas e materiais mais resistentes. Assim, começou a produzir mangueiras para jardim e pneus para bicicletas na sua fábrica, ainda que o negócio não tenha corrido bem logo desde o início.

Benjamin morre em 1888, aos 46 anos, e é o filho, Charles Gross Goodrich quem pega nos negócios e os coloca no caminho do sucesso. Desde aí a marca foi crescendo, pouco a pouco, e os pneus BF Goodrich foram ganhando nome e fãs um pouco por todo o mundo. Foi a BF Goodrich, por exemplo, a empresa que produziu os pneus para o Ford Model A, em 1903.

A marca também marcou presença nos primórdios da indústria aeronáutica. Foi em 1909 que a BF Goodrich estabeleceu o recorde de velocidade de 75 km/h, num avião da Curtiss Aeroplane Corporation, durante a corrida aeronáutica internacional que decorreu em Reims, França. O estatuto de lenda estava apenas a alguns anos de distância, mais concretamente em 1927, quando a marca viajou com Charles Lindbergh e o seu Spirit of Saint Louis durante o primeiro voo transatlântico. Mais tarde, em 1977, os pneus foram ao espaço no vaivém Columbia.

Leia o artigo completo aqui