Goodyear Blimp está de volta aos céus

09 - Goodyear-Blimp

Este verão, foi apresentado na Europa o mais recente Blimp com a marca Goodyear, a par dos três dirigíveis existentes nos EUA. Em setembro, o novo dirigível europeu estará presente nos céus sobre dois dos palcos do automobilismo mais prestigiados do mundo: as 24 Horas de Le Mans e Nürburgring.

O regresso do Goodyear Blimp à Europa este verão é o momento perfeito para celebrar um século de inovação nos céus, que remonta aos primeiros Goodyear Blimp, na década de 1910. Desde então, o Goodyear Blimp tornou-se numa lenda reconhecida a nível mundial, e num elemento permanente em eventos desportivos e culturais em todo o mundo.

Com esta presença, comemora-se o regresso da Goodyear às competições europeias e internacionais, anunciado nas 24 Horas de Le Mans do ano passado. Pela primeira vez desde 2006, os pneus Goodyear estarão este ano na grelha de partida da 88ª edição do clássico francês de resistência, em Le Mans. Este regresso, juntamente com a expansão da Goodyear em vários campeonatos de turismos, protótipos, GTs e corridas elétricas é, realmente, algo para celebrar com estilo.

A lenda do Goodyear Blimp e agora formada por quatro dirigíveis. Todos foram concebidos pela Zeppelin, na que é a mais recente etapa de uma estreia relação entre ambas as empresas, Goodyear e Zeppelin, a qual remonta a 1924. O Goodyear Blimp que voa na Europa é operado pela Zeppelin e tem a sua base em Friedrichshafen, na Alemanha. As três restantes aeronaves operam a partir de bases nos EUA, em Pompano Beach, na Florida, em Carson, na Califórnia, e perto de Akron, no Ohio, a casa da Goodyear Tire and Rubber Company. Os Goodyear Blimp marcam presença em 200 eventos desportivos e de entretenimento por ano, em todos os cantos da América do Norte e, agora, também na Europa.

Está igualmente casa nos céus sobre as 500 Milhas de Daytona, o evento de maior destaque do calendário da NASCAR, de que a Goodyear é fornecedor exclusivo de pneus, como nos jogos de basquetebol da la NBA, nas partidas de futebol americano universitário e nos eventos de golf da PGA. Ao acrescentar a este completo calendário a presencia do novo dirigível em Le Mans e Nürburgring, o alcance global do Goodyear Blimp é notavelmente incrementando.

A história do Goodyear Blimp remonta a 1912, quando os engenheiros da Goodyear desenvolveram, pela primeira vez, um “envelope” de tela para aviões mais leves do que o ar, inspirados pelos feitos dos irmãos Wright poucos anos antes. A Goodyear continuou a desenvolver a tecnologia durante os anos seguintes e, em 1924, estabeleceu uma relação com o fabricante alemão de aeronaves Zeppelin.

Goodyear e Zeppelin começaram a trabalhar em duas aeronaves gigantes, batizadas como Akron e Macon quando voaram pela primeira vez, em 1931 e 1933. Também construíram, em Akron, um hangar Airdock especialmente desenhado para funcionar como base, e, à época, esta impressionante façanha da engenharia era a maior estrutura autónoma do mundo.

O programa que envolvia os dirigíveis gigantes na década de 1930 tinha três objetivos principais: desenvolver tecnologia para as forças armadas, criar notoriedade pública e confiança na marca Goodyear, e despertar o apoio público e governamental para ambiciosos aviões de passageiros transoceânicos. Nessa época, muitos viam os dirigíveis como uma opção mais viável para as viagens aéreas de longo curso do que os aviões.

Várias rotas chave foram desenhadas para estes planos de viagens aéreas públicas, incluindo viagens através do Atlântico, a partir das cidades de Nova York ou Washington, para Paris e Londres, e rotas transpacíficas, que ligavam Califórnia, Hawai, Filipinas, Japão e China. Infelizmente, estes audazes planos foram abandonados gradualmente, devido ao rápido incremento da tecnologia dos aviões, e à dificuldade em obter a aprovação do Congresso.

Na segunda metade do século XX, o Goodyear Blimp tornou-se numa lenda universalmente reconhecida em todos os EUA, fruto das suas aparições em eventos como os Jogos Olímpicos, as 500 Milhas de Indianápolis, as 500 Milhas de Daytona e jogos de futebol americano, como a Rose Bowl e a Orange Bowl.

O Goodyear Blimp conta, igualmente, com uma história ilustre na Europa. Um dirigível chamado Europa voou por toda a Europa entre 1972 e 1986, fazendo aparições em eventos decisivos do automobilismo, como as 24 Horas de Le Mans e os Grandes Prémios de Fórmula 1. Proporcionou uma cobertura televisiva única de eventos famosos, e capturou imagens fascinantes sobre lugares como o Big Ben de Londres e o Coliseu de Roma. Também esteve presente em dois casamentos reais britânicos na década de 1980.

Tal como os três dirigíveis baseados nos EUA, o novo Goodyear blimp europeu é uma aeronave semirrígida Zeppelin NT, decorada com a marca Goodyear. Este modelo é a maior aeronave semirrígida do mundo da atualidade, medindo 75 metros de comprimento, até 19,5 metros de largura e 17,4 metros de altura. O seu compartimento de passageiros do tipo “gôndola” oferece lugares para até 14 passageiros, que podem desfrutar das vistas sob si próprios através de grandes janelas panorâmicas. O volume total da aeronave é de 8,425 m3 e está cheio de hélio não inflamável.

O Goodyear Blimp é propulsionado por três motores de 200 cv, assim produzindo uma potência total similar à dos carros de competição de LMP2 equipados com pneus Goodyear que participam em Le Mans. Os motores estão ligados às hélices através de uma Caixa de velocidades, e a configuração combinada permite uma manobrabilidade impressionante: o dirigível pode, até, girar sobre o seu próprio eixo enquanto está suspenso, e também pode descolar e aterrar na vertical.

Esta configuração de potência confere ao Goodyear Blimp uma velocidade máxima de 125 km/h e uma autonomia de 1000 km. A sua altitude máxima de voo é de 3000 metros. Por norma, voa acompanhando estradas e autoestradas principais, o que permite que uma equipa de terra o acompanhe, e garanta assistência caso seja necessário.

Com a sua grande autonomia e baixas emissões de ruído, o Goodyear Blimp é a plataforma perfeita para proporcionar cobertura aérea em eventos importantes, e isso será uma vertente determinante do seu papel em Le Mans e Nürburgring. Pode, facilmente, pairar num determinado ponto, e fá-lo de forma muito mais silenciosa do que um helicóptero.

Notícias da mesma categoria

João Vieira

Do mesmo Autor: João Vieira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com