Michelin Rússia chega ao fim sem retorno

07 - Michelin Rússia chega ao fim sem retorno

Após suspender as suas atividades industriais na Rússia no passado dia 15 de março, a Michelin confirma que é tecnicamente impossível retomar a produção. Neste sentido, estão a planificar a transferência de todas as suas atividades na Rússia antes do final de 2022

O Grupo, está a estudar a possibilidade de transferir o controlo das suas operações administrativas, comerciais e industriais para a atual direção local. Para tal, a Michelin está a preparar o quadro mais favorável possível para os seus funcionários. A nova entidade iria operar através de uma estrutura independente da Michelin.

A Michelin Rússia emprega aproximadamente 1000 pessoas naquele país, das quais 750 trabalham na fábrica de Davydovo, situada a cerca de 100 quilómetros de Moscovo. Esta fábrica possui uma capacidade de produção anual de entre 1,5 e 2 milhões de pneus. As vendas e a produção da Michelin na Rússia representam 2% das vendas totais do Grupo, e 1% da sua produção mundial de pneus para turismos, respetivamente.

Em termos financeiros, a atual exposição atual do balanço do Grupo a este projeto está estimada em cerca de 250 milhões de euros. A realização deste projeto daria lugar à remoção destas atividades do âmbito da consolidação do Grupo, mas não teria impacto na orientação financeira do Grupo.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com