Vendas da Michelin crescem 17,8% em 2022

08 - Vendas da Michelin crescem 178 em 2022

No primeiro semestre de 2022, as vendas da Michelin cresceram 17,8%, e o resultado operacional dos sectores aumentou 7,7%, até aos 1500 milhões de euros

Num ambiente de mercado perturbado pelos impactos sistémicos do conflito na Ucrânia e pela crise sanitária, as vendas cresceram 18,7%, até aos 13 289 milhões de euros:

  • Interrupções da cadeia de abastecimento e inflação intensificaram-se, arrastando os mercados de pneus para o limite inferior das respetivas perspetivas de crescimento;
  • Volumes de vendas de pneus caíram 2,2%; excluindo as vendas na Europa de Leste e na China, onde se mantiveram estáveis;
  • Vendas de Não Peus ganharam ainda mais impulso, crescendo 18% a taxas de cambio constantes;
  • Efeito mix-preço de pneus foi de 13,9%, refletindo a determinação do Grupo de compensar a inflação dos custos;
  • Efeito cambial positivo de 5,2% devido, principalmente, do dólar americano.

Resultado operacional dos sectores ascendeu a 1530 milhões de euros, ou 11,5% das vendas:

  • Gestão assertiva dos preços de venda assegurou, de forma efetiva, a cobertura de todos os fatores de inflação e a manutenção das margens unitárias;
  • Resultado operacional melhorado em cada um dos segmentos reportados. Com 11,5% das vendas, margem operacional sofreu uma diminuição de 1,2 pontos vinculada aos aumentos de preços para compensar a inflação.

Resultado líquido consolidado de 843 milhões de euros inclui uma perda de 202 milhões de euros relacionada com a suspensão das atividades da Michelin na Rússia.

Cash flow libre antes de aquisições foi de 1014 milhões de euros: uma vez que o EBITDA melhorado para 2439 milhões de euros foi anulado pelo impacto da inflação nas necessidades de capital circulante. Voltando à sazonalidade habitual, o Grupo gerará o seu superavit de caixa anual no segundo semestre.

“Alcançámos bons resultados num ambiente muito caótico, graças ao notável compromisso de todos os funcionários do Grupo. As incertezas do mundo atual dificultam a formulação de previsões de médio prazo. Contudo, podemos contar com a nossa estratégia clara e criadora de valor, com o nosso modelo de negócio resiliente, e com a agilidade das nossas equipas para gerir as nossas operações em condições muito exigentes.” referiu Florent Menegaux, Presidente.

Orientação mantida
As projeções de mercados foram revistas em baixa para refletir as incertezas de crescimento económico a nível global, com uma evolução nos mercados de Turismos-Comerciais ligeiros entre -2% e +2%, um crescimento nos mercados de Camiões entre 2% e 6%, e um crescimento nos mercados das atividades de Especialidades entre 4% e 8%.

Neste cenário, e excluindo o desenvolvimento de novos efeitos sistémicos1, a Michelin mantém a sua tendência para 2022, com um resultado operacional dos sectores superior a 3200 milhões de euros a taxas de cambio constantes, e um cash flow libre estrutural2 superior a 1200 milhões de euros.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com